quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

batata-doce com cheirinho a empadão


Sarava!

Sabiam que o cheiro da batata-doce no forno podia ser de um empadão de carne amarelo tostado? Descobri, hoje, quando cheguei para jantar e adivinhava o cheiro que fugia da cozinha vermelha que a minha mãe decidiu visitar. Claro que me desiludi… porque batata-doce não é dos sabores que mais aprecio.

Estive em Madrid. Desenvolvi os meus “S’s” de tanto tagarelar em castelhês (estou a ser modesta, porque até me desenrasco muito bem), e andei como peregrina (e sem promessas). De tanto andar, acho que encontrei músculos que julgava terem desaparecido naturalmente. O que me valeu foi o meu tapa orelhas que me protegia do frio, e me sinalizava em tons de cor-de-rosa felpudos no meio de tantas cabeças cosmopolitas, porque se não perdia-me nos passos cansados.

Ainda em Madrid, perto de Santiago de Bernabéu… uma monte de pilas douradas! Em pleno passeio público e ainda prontas a serem distribuídas gratuitamente. Trouxe uma! Juntamente com duas folhas A4 que se intitulavam de: Arte público y callejero | Los Souvenir del Obelisco de Calatrava. Ou seja, pilas em prol de uma intervenção artística em espaço público que comparava o dito órgão a uma estátua dourada também… e depois…mais reflexões que não importam agora. Gostei, Pierre Valls (o autor) está de parabéns!

Entretanto, deixo-vos um excerto sublime.
«Conheço uma frase ainda mais aterrorizante, mais terrivelmente ambígua do que “eu estou sozinho(a)”, e que é, isolada de qualquer outro contexto determinante, a frase que diz ao outro “eu estou sozinho(a) contigo”. Medite-se o abismo de uma tal frase: eu estou sozinho(a) contigo, contigo estou sozinho(a), sozinho(a) no mundo. Esta pode ser a mais bela declaração de amor ou o mais desesperado testemunho, a mais grave atestação ou protestação de detestação, o estrangulamento ou mesmo a sufocação: quanto a estar só, se ao menos eu pudesse estar só sem ti. Estar sozinho(a) comigo.»
Jacques Derrida (2010), Séminaire La bête et le souverain, vol. 2, Paris: Galilée.

_E se eu fosse puta…Tu lias?_

23 comentários:

Ana S. disse...

Eu também não gosto muito de batata-doce. Acho esquisito comer-se uma batata e ela ter aquele sabor.
Quantos ás pilas (e eu até li pilhas...é da gripe!) por serem douradas devem ter super poderes? Bom mesmo é não lhe dar uso. Sabe-selá se a tinta cai e borra a pintura looool (é a febre não ligues) :p
Beijos

DomingonoMundo disse...

Se não fosse por outras agendas, a esta hora estaria eu em Madrid, justamente por causa de Derrida. E confesso, sem querer ser mal entendido, que para lá estar neste momento nem me importava de trazer uma pila dourada, objecto embaraçoso em caso de revista no aeroporto!...

dragao vila pouca disse...

Serão as pilas do CR9? Não, não acredito, pelo que consta são esverdeadas...

Beijinhos

Pelos caminhos da vida. disse...

Adoro batata doce.

beijooo.

vanda firmino disse...

Olá,
o teu blog é lindo, tal como o excerto sobre a solidão, que para mim é um reduto, um refúgio...

Mika disse...

A batata doce substituída pela normal em formato final frito é apenas uma delícia.
Sobre os falos urbanos, diria que nuestros hermanos estão aqui ao lado mas muito à frente na latitude cultural. Ousemos culturalmente senhores.
Quanto ao sózinhos: A dois quando obsortos em todas as letras da intimidade, é-se sabrosamente solitário.

Sim lia!

Abraço

Miguel

Naty e Carlos disse...

Quando a tristeza vier ao seu encontro, deixe sair dos olhos uma lágrima, da boca um sorriso e do coração uma prece, pois não são covardes os que choram por amor, mas sim aqueles que não amam com medo de chorar..."
Bom fim de semana
Bjs

continuando assim... disse...

convite para seguir a história de Alice, lá no
--- continuando assim... ---

vai do capítulo 4 , e ainda há tanto para contar ;)

bj
teresa

MEU DOCE AMOR disse...

Gosto de batata doce.

Ehehehe!!!

O estar sozinho(a)comigo própria,sabe bem...de vez em quando.

Beijinho doce;)

Lumenamena disse...

Olá,

Tenho uma surpresa para você no meu novo blog: http//lumynart.blogspot.com/.

Passe por lá para o ir buscar.

Abraços,
LUmeNA

lua prateada disse...

FELIZ PÁSCOA!...
Olá...............passei para te convidar para minha festa!passa lá e te diverte...Obrigada pela presença...Beijo de prata

SOL

lua prateada disse...

FELIZ PÁSCOA!...
Olá...............passei para te convidar para minha festa!passa lá e te diverte...Obrigada pela presença...Beijo de prata

SOL

Roberto Ney disse...

heheheh, gostei muito.
E olha que estou aqui perto de Madri - em Coimbra...
Acho que vou dar umas conferidas nas pilas doradas e comer uma batata doce de quebra... rs!
abraço!

lua prateada disse...

FELIZ PÁSCOA!...
Olá...............passei para te convidar para minha festa!passa lá e te diverte...Obrigada pela presença...Beijo de prata

SOL

Sandra Botelho disse...

Hum batata doce, frita, assada, ou cozida eu gosto por demais. E quanto a frase...achei interessante demais sua colocação. Há de se ter cuidado mesmo com as palavras.
Bjos achocolatados!

ândria Halfen, disse...

odeioooooooo batata doce hahah
há alguem que goste aliás? :S

Vieira Calado disse...

No mínimo curioso este post...

Saudações poéticas

Bia Carvalho disse...

Desculpe a invasão, mas eu tenho uma ótima notícia!

O Blog Amor, Mistério e Sangue está estreando sua primeira promoção!!!

O prêmio para o vencedor é o primeiro volume da Série "A guerra das Sombras"

O Livro de Dinaer
Para mais informações sobre o livro
http://www.aguerradassombras.com/dinaer.html

Você não pode perder essa super promoção!!!
http://amormisterioesangue.blogspot.com/2010/04/primeira-promocao-do-amor-misterio-e.html

Bjs e boa sorte!

Valquíria Calado disse...

Bom fim de semana amiga, e forte abraço.

Kapikua disse...

que belo exemplar trouxeste tu... :)

Beijo grande

andas desaparecida...
está tudo bem, certo?

PAULO SANTOS disse...

será que posso... continuar a ler-te?

Sónia Silva disse...

Que tipo de arte "gratuita" mais estranha essa!!!
Adorooo batata doceee,mas gosto ainda mais de empadão ;)

Beijus

By myself disse...

O lay-out do blog está fabuloso. Pena que não consigo ler os posts...
Beijinho