terça-feira, 20 de outubro de 2009

Hora com a cor da minha gabardine! Halleluia!



A esta hora o dia está com a mesma cor da minha gabardine. Um cinza aguado.

Os dias são compostos por imprevistos. As músicas esquecidas agora ganham som pertinente. As letras, essas abrem as palavras, e portanto as memórias.

Ando a perguntar como se descobrisse, como se o saber nunca me chegasse.

Gosto de me olhar ao espelho e de pensar se hei-de cortar ou não os caracóis, baptizados de maçãs incendiadas.


(pausa para lembrar poemas e poetas)


E hoje bastam-me os telegramas.




_E se eu fosse puta...Tu lias?_


P.S.- Obra de Frederico Ferreira! A frase que adoptei há dias...

19 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Aqui estava assim tb até ontem, hoje o Sol deu seu ar da graça, aleluia!!!

beijooo.

Rafeiro Perfumado disse...

Se estiveres comprometida com um gaijo, viras homem? ;)

Beijoca!

gabyshiffer disse...

Adorei a foto mensagem e mais ainda o poema.
Obrigada por compartilha-lo.
Beijos
:*

Tentativas Poemáticas disse...

Há tanto tempo que não a visitava!
Não tenho sido assíduo na passagem pelos blogues, pelos motivos expostos no meu. Hoje, ao passar pelo da Ana (Humana) deixei uma opinião e ganhei forças para a visitar.
Um abraço com carinho.
António

Humana disse...

Sinceramente odeio este tempo chuvoso e cinzento. Gosto mesmo é de sol e muito calorzinho. :D
Lembro sempre daquelas chuvadas de verão em Angola...recordações!
Beijokinhas!

PS - Eu continuo a não gostar de Saramago pelos mesmos motivos que detesto o Miguel Sousa Tavares e já falei sobre o assunto lá no blog. Não sei se leste. Respeito quem goste mas acho-o prepotente, tendencioso e mal-educado. É a minha opinião! ;D

Salve Jorge disse...

Sou aquilo
Sou o fi-lo
Porque qui-lo
Pois estando comprometido
BAlizo meu vivido
Entre tanto poderia ter sido....

Pelos caminhos da vida. disse...

Bom dia!

Sorriso nos lábios, sempre podemos ter,mas para nossa alma sorrir, precisamos estar felizes...
Aquela felicidade que cria raízes, que nos faz desejar o que está por vir...que nos dá alegria de viver...
Temos alegria interior...
Vontade de correr e gritar.
A felicidade não podemos esconder.
É um real reviver...
Só pensamos em beijar...amar
É algo que desejamos, seja como for...
Assim é a felicidade ...
Que nos deixa com os lábios e a alma a sorrir.

Fim de semana de luz.

beijooo.

Sonhadoremfulltime disse...

Sim... lia, porque vale a pena ler.

Sofia Carvalho disse...

Lindo poema, e se tu fosses puta certamente que eu leria o poema na mesma. Não sou preconceituosa.LOL
Beijinhos;)

Cleo disse...

Pois é hoje está assim por aqui tbm.
Beijos e bom findi.
Cleo

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

gosto d tempo cinza e de chuva

Luis F disse...

sempre que navego por este mar, encontro sempre grandes motivos para cá regressar...

Mais um belo texto

Parabens

Luis

Fragmentos de Elliana Alves disse...

Livros e flores

Teus olhos são meus livros.
Que livro há aí melhor,
Em que melhor se leia
A página do amor?

Flores me são teus lábios.
Onde há mais bela flor,
Em que melhor se beba
O bálsamo do amor?

Machado de AssiS

boaaaaaaaaaaa tarde
bjssssssssss com saudades!!!

Oliver Pickwick disse...

Assim como não existe o fim do arco-íris, também não há passado e nem futuro. Nossas vidas são memórias. Algumas, de alguns segundos atrás; outras, de anos e anos.
Aposto que o cinza aguado lhe caiu bem. :)
Um beijo!

Sunshine disse...

Saravá para ti tb

Amoras (são amoras) e há ou antes, havia mtas ...

Eu gosto de dias assim, gosto de ver/sentir a chuva ... gosto do aconchego em casa ... (já estou um pouco farta deste calor) e tb tenho uma gabardine dessa cor :)

Não cortes os caracois ...

Bjinhossssss

GUILHERME PIÃO disse...

Tem dias que é assim, mas faz tempo que não os tenho.
Abraços

dragao vila pouca disse...

Já andas de gabardina?! Quando vier o Inverno como te vais safar?

«Gosto de me olhar ao espelho e de pensar se hei-de cortar ou não os caracóis, baptizados de maçãs incendiadas.»
Não cortes!!!


Beijinhos e boa sorte

Kapikua disse...

Gostei de te revisitar, estás como sempre em grande forma!

Novidade (julgo eu) sabes que a Sofia foi MÃE?

Beijo

Anónimo disse...

... e porque andas a perguntar como se descobrisses, como se o saber nunca te chegasse, lembrei-me de uns versos do Manuel Alegre que li há uns tempos,

Sobre as colinas de Lisboa eu busco um fio/
e quanto mais me busco me disperso/
sobre as colinas de Lisboa olhando o rio/
e o tempo que passou esperando um verso...

Mas o que me trouxe aqui foi outra coisa, dizer-te que, com mais ou menos maçãs, o que interessa mesmo é a sarça-ardente, que segue ardendo sem se consumir.

;-)